Por dentro das Disfunções Urinárias

Disfunção urinária x atividade física: o que (não) pode?

A prática regular de atividade física é recomendada não somente com a finalidade de perder peso, mas especialmente por proporcionar o melhor funcionamento de todo o nosso corpo, inclusive da bexiga. É por isso que os exercícios também são indicados para pessoas acometidas pela bexiga hiperativa ou pela incontinência urinária – que nestes casos, devem ser bem direcionados para suas necessidades e limitações.

"Muitos pacientes acreditam que por apresentar disfunção urinária devem se privar da atividade física, mas a verdade é que quando bem orientadas, são liberadas e até indicadas para somar em seus tratamentos. Aulas de dança, caminhada, ioga e pilates estão entre os liberados, sendo que este último é bastante indicado por ajudar no fortalecimento do assoalho pélvico”, esclarece Dr. José Fernando Rodrigues Júnior (CRM SC-4466), urologista chefe do Serviço de Urologia do Imperial Hospital de Caridade, de Florianópolis.

A advertência fica para as atividades de alto impacto, que geram pressão intra-abdominal e causam fadiga nos músculos do assoalho pélvico, podendo desencadear alguma disfunção relacionada à bexiga. Jump, crossfit, legpress, corrida, pular corda são atividades que apresentam certas restrições.

Dr. Rodrigues explica que estes tipos de exercícios só são permitidos se o assoalho pélvico for devidamente fortalecido, mas ainda assim, devem ser praticados de forma moderada. "O indivíduo geralmente não sabe avaliar o impacto dos exercícios e tampouco se o corpo está preparado para executá-los, por isso o acompanhamento médico, assim como de um profissional de fisioterapia e de um bom preparador físico se faz necessário”, acrescenta o especialista.

Sobre os benefícios dos exercícios de fortalecimento pélvico para pessoas com incontinência urinária e bexiga hiperativa, o urologista reforça que são efetivos tanto para mulheres quanto para homens, pois em médio e longo prazo tonificam os músculos para a melhor sustentação das estruturas da bexiga.

Lembramos que os exercícios serão mais eficazes se realizados com periodicidade, regularidade, e alinhados com alimentação adequada e o acompanhamento médico regular.